07/12/2017 11:11 am

Unipê comemora o Dia do Fonoaudiólogo

No dia 9 de dezembro 1981, o Brasil criava a regulamentação do “profissional da comunicação” a partir do Decreto de Lei nº 6.965. Depois de 36 anos desta conquista, os profissionais da Fonoaudiologia comemoram a data e veem a área crescer em vários níveis, com diversos campos de atuação. Para o coordenador de Fonoaudiologia do Unipê, prof. Victor Costa, o reconhecimento formal e legal da área aumenta o leque de empregabilidade para este profissional.

 

Exemplo disso são as aprovações de leis que obrigam a realização de alguns procedimentos de saúde que fazem parte do escopo de atuação do fonoaudiólogo. Justamente por isso, estamos conseguindo maior empregabilidade, não só pelo aumento de vagas nos setores em que já existe assistência fonoaudiológica, mas pela criação de novas frentes e campos de trabalho, tanto na área de Saúde, como na área de Educação”, afirmou.

Campos de atuação

A Fonoaudiologia presta assistência da fase pré-natal até a terceira idade durante a vida humana. Na linguagem, o profissional da área atua estimulando o aumento do vocabulário da criança, da intenção comunicativa, das habilidades de leitura e escrita, compreensão de texto, associação grafema-fonema, estimulação com indivíduos com deficiência auditiva, entre outros.

“Na área de Motricidade Orofacial, podemos prestar assistência no processo de aleitamento materno, transição alimentar, eliminação de hábitos orais deletérios (chupar chupeta, dedo), alterações na oclusão dentária, dificuldades de mastigação”, exemplificou Costa. “Atuando na área de Disfagia, o fonoaudiólogo vai dar suporte aos distúrbios da deglutição, desde bebês que, por exemplo, nasceram com alguma síndrome, a adultos que sofreram acidente vascular encefálico”, acrescentou.

Já na área de Voz, o suporte é fornecido em termos de manutenção de voz saudável, reabilitação de patologias como nódulos vocais, câncer de laringe, além de prestar assistência em termos de aprimoramento aos profissionais da voz, como professores, cantores, atores, padres, pastores, entre outros.

“Na área de Audiologia, o fonoaudiólogo realiza a detecção de alterações auditivas e labirínticas, prescrevendo e executando, muitas vezes, o plano de reabilitação”, indicou o professor. Os profissionais da área ainda podem atuar: na Saúde Coletiva, com enfoque na prevenção, promoção e gestão em saúde; Saúde do Trabalhador; Gerontologia; Perícia; Fluência; entre outras, “sempre com enfoque em prevenção e (re)habilitação de aspectos relacionados à comunicação humana”, disse Victor Costa.

Vestibular Unipê

O Centro Universitário de João Pessoa lançou sua campanha de Vestibular 2018 com foco na valorização à pluralidade. Opiniões, estilos, valores, etnias, religião e afetos são abordados nas peças, mostrando que cada pessoa é diversa, múltipla e única. Para mais informações e inscrições, acesse vestibular.unipe.br.

Fonte: Assessoria de Comunicação - ASCOM