II Etapa do Paraibano de Jiu-Jitsu reúne 370 atletas
Atendimento via chat
Atendimento via chat
29/08/2018 11:40 am

II Etapa do Paraibano de Jiu-Jitsu reúne 370 atletas

Na 2ª etapa da temporada de 2018, o Campeonato Paraibano de Jiu-Jitsu teve 370 atletas vindos da Paraíba, Rio Grande do Norte e Pernambuco. Entre eles estava Adriel Costa de Matos Dantas, de 30 anos, que conquistou o primeiro lugar em sua primeira disputa.

“Esse foi meu primeiro dia. Eu gosto de tudo [no jiu-jitsu]. [Foi amor] à primeira vista. Quis na hora e quis muito. Ganhei um ouro hoje”, disse o atleta, que tem Síndrome de Down. Ele foi ovacionado pelas arquibancadas lotadas do campeonato, que ocorreu no último domingo (26).

Com 23 anos, Alana Renovato conquistou o 3º lugar em sua disputa no domingo, na categoria até 59 Kg do adulto pleno. Faz apenas oito meses que ela pratica o esporte, treinando, atualmente, seis vezes por semana. “Eu não sabia que ia amar tanto essa arte”, declarou.

A 2ª etapa do Paraibano foi seu quinto campeonato desde que se aventurou pela arte marcial japonesa. “E estou todo dia com essa força de vontade: já acordo, trabalho e depois do meu trabalho eu já chego querendo treinar. Independente de resultados, o meu objetivo é a cada dia superar os meus limites. Independente de ranking, de medalhas, é mais pelo amor ao esporte, então a minha vontade vai me levar longe”, comemora a atleta.

II Etapa do Campeonato Paraibano de Jiu-Jitsu

Nesta etapa, atletas do Rio Grande do Norte e de Pernambuco também participaram da competição paraibana. Da Paraíba, participaram atletas das cidades de João Pessoa, Cajazeiras, Areia, Solânea, Patos, Esperança, Lagoa Seca, entre outras.

A federação vem trabalhando para conhecer cada vez mais as competições, já que esta que fizemos é a única oficial, que realmente homologa o atleta no ranking”, disse o presidente da Federação de Jiu-Jitsu da Paraíba – FJJ/PB, Keysserling (Key) Silva Pessoa.

O evento funciona também como uma plataforma para grandes eventos, como o Brasileiro e o Sul-Americano. “E serve como experiência e reforço para esses atletas que se classificam aqui e vão disputar fora”, complementa Key.

Fonte: Assessoria de Comunicação - ASCOM