Rodas de conversa debatem questão negra no Brasil - UNIPÊ
Atendimento via chat
Atendimento via chat
08/05/2018 11:54 am

Rodas de conversa debatem questão negra no Brasil

A questão negra no Brasil será debatida no evento “130 anos de abolição – As Áfricas que habitam em mim”. Trata-se de rodas de conversa que serão realizadas no Auditório da Reitoria da Universidade Federal da Paraíba, nesta quinta-feira (10), das 9h às 17h, no campus I, em João Pessoa. As inscrições serão gratuitas e realizadas no local. A atividade emitirá certificação de 8 horas/aula.

No formato de mesas-redondas, o evento discutirá o abolicionismo, sob a perspectiva dos trajetos, das ações e dos avanços na área da educação, e o período pós-abolição, a partir da república, além do genocídio negro. Também haverá apresentações culturais e o lançamento do livro “Por uma educação para os novos tempos”, de Ariosvalber Oliveira, do Movimento Negro de Campina Grande.

“Esse evento tem o objetivo de reafirmar a luta dos negros deste País e de resgatar a ancestralidade da matriz africana no nosso povo”, afirma a diretora de gênero, raça e etnia do Sintespb Edna Moraes, responsável pela conferência de abertura do evento.

“Precisamos confrontar a violência e as diversas formas de opressão que negros sofrem nas ruas, no ambiente de trabalho. Também pretendemos discutir as políticas públicas que nos afetam negativamente, como a recente reforma trabalhista. Vamos desmistificar a abolição, que não foi dada, mas conquistada. Debateremos cotas, autodeclaração, acesso às universidades, genocídio dos jovens negros, configuração de novas famílias, questões de gênero. Desejamos desconstruir paradigmas e ocupar espaço no acadêmico”, argumenta a sindicalista.

Exposições no hall da Reitoria

 

Até o dia 30, seguem exposições no hall do prédio da Reitoria da UFPB, acerca da vida e da obra da feminista negra Lélia Gonzales; do processo de ensino/ aprendizagem de Biologia e a Lei 10639/2003 (que inclui, no currículo da Rede de Ensino, a temática “História e Cultura Afro-Brasileira”); e das contribuições de homens e de mulheres negras para a educação, ciência e tecnologia.

O evento “130 anos de abolição – As Áfricas que habitam em mim” é promovido pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), através do Núcleo de Estudos e Pesquisas Afrobrasileiros e Indígenas (Neabi) e do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior do Estado da Paraíba (Sintespb).

Confira abaixo a programação completa do evento:

 

9h – Abertura: Edna Moraes da Silva. Sintesp UFPB, Diretora de Gênero, Raça e Etnia. Graduanda em Ciências das Religiões pela UFPB

9h30 – Apresentação cultural: Clayton Ferrer

10 às 12h – Mesa 1: Abolicionismo Educação: trajetos, ações e avanços

Nádia Farias Dos Santos. Pedagoga, mulher negra e ativista, professora substituta/UFCG/UEPB

Terlúcia Silva. Movimento de Mulheres Negras da Paraíba. Mestre em Ciências Jurídicas

Lucian Souza da Silva. Professor da rede Municipal de ensino. Doutorando em História pela UFPE

Moderadora: Edna Moraes da Silva. Sintesp UFPB, Diretora de Gênero, Raça e Etnia. Graduanda em Ciências das Religiões pela UFPB

14 às 16h30 – Mesa 2: Pós-abolição, república e genocídio 130 de resistência

Antonio Novaes. DBM/CCEN, PPGE e Neabi/UFPB

Ariosvalber de Souza Oliveira. Mestre em História/UFCG, integrante do NEAB-Í/UEPB e do Movimento Negro de Campina Grande

Solange Pereira da Rocha. CCHLA/Departamento de História e Neabi/UFPB

Moderador: Danilo Santos. Mestre em História/UFPB. Professor da rede Municipal de ensino e Neabi/UFPB

16h30 – Lançamento do livro “Por uma educação para os novos tempos”

Ariosvalber de Souza Oliveira. Mestre em História/UFCG, integrante do NEAB-Í/UEPB e do Movimento Negro de Campina Grande

17h – Ajeum e apresentação cultural: Escurinho

Serviço

130 anos de abolição – As Áfricas que habitam em mim

Data: 10 de maio

Horário: 9h às 17h

Local: Auditório da Reitoria da UFPB

Fonte: Assessoria de Comunicação - ASCOM com UFPB