06/12/2017 15:08 pm

Hackfest recebe certificação em evento nacional

Idealizado pelo Núcleo de Gestão do Conhecimento do Ministério Público da Paraíba (MPPB), o Hackfest Contra a Corrupção recebeu o Selo Pró-Íntegro 2018, do Programa Nacional de Prevenção Primária à Corrupção, da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e a Lavagem de Dinheiro (Enccla). A entrega da certificação ocorreu durante o evento #TodosJuntosContraCorrupção, realizado no Auditório Juscelino Kubitscheck, da Procuradoria-Geral da República, em Brasília, na última segunda-feira (4). Em 2017, o Hackfest contou com o apoio do Unipê para a sua realização.

O selo foi recebido pelo coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o promotor de Justiça Octávio Paulo Neto, que é um dos coordenadores do Hackfest Contra a Corrupção. A Enccla reconheceu as iniciativas de prevenção à corrupção mais bem avaliadas, classificadas com pontuação acima de 90% pela banca examinadora do chamamento público realizado por meio do Edital nº 1/2017.

“Deus, com sua incomum sabedoria, joga nossa trajetória para convergir com outras trajetórias. Sou muito grato por ter podido habitar por breve período a intimidade de grande parte dos que deram vida ao Hackfest. Vi que nem sempre a fúria é maior que a serenidade, generosidade; que nem sempre a angústia é maior que a esperança. Vi que o coração por vezes pode ser maior que a razão. Saibam que o Hackfest para mim foi um refrigério. Vi expressões do humano que há muito tinha esquecido, vi que a diferença é a força motriz da mudança e a generosidade seu combustível. Hoje, estou aqui para receber um reconhecimento pelo Hackfest, mas saibam que esta construção é coletiva e plural”, disse Octávio Paulo Neto.

Ele citou nomes de pessoas que construíram juntamente a maratona hacker de programação e afirmou que elas poderiam estar recebendo o prêmio com ele: “Gabriel, Tatiana, Queiroz, Rossana, Inez, Vinícius, Nazareno, João, Vini, Inalda, Eudis, Karine. Eles poderiam estar aqui, pois comungam da mesma esperança e indignação. Para mim, o combate à corrupção é profissão de fé. Carrego no coração a necessidade de me tornar melhor e fazer o mundo que me cerca mais justo e solidário, mais generoso. Enfim, saibam que todos vocês têm um servo imperfeito que segue alimentado pela esperança de que o homem sempre é maior que seus erros. Saberei honrar o reconhecimento”, finalizou.

Sobre o Hackfest Contra a Corrupção

O Hackfest Contra a Corrupção teve a sua terceira edição este ano com o tema “Tecnologia, Transparência e Cidadania”. Programadores, estudantes e profissionais ligados ao desenvolvimento de softwares, e também das áreas de Direito, Administração, Gestão Pública, Design e Arte/Mídia se reuniram na maratona, cujo objetivo principal foi criar soluções tecnológicas que ajudem na luta contra a corrupção. O evento contou com vários parceiros, dentre eles o Centro Universitário de João Pessoa – Unipê.

Fonte: Assessoria de Comunicação - ASCOM